Siga-nos no Twitter   Siga-nos no Facebook   Siga-nos no Instagram

icone pago

Realização:
ABECE Regional Rio de Janeiro

Instrutor: Eng. Fernando O. Pinho
Currículo: Graduado em Engenharia Civil em 1974 pelo Centro Universitário de Volta Redonda e Mestre em Tecnologia de Construção de Edifícios pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo - IPT. Iniciou suas atividades em 1975 na FEM Fábrica de Estruturas Metálicas da CSN onde trabalhou até 1998, ocupando as funções desde Chefe de Equipe de Pontes e Edifícios, até Gerente de Engenharia, responsável por mais de 30.000 ton de projetos diretos e sob sua supervisão. De 1998 a 2002, como sócio diretor da METALFRAME, desenvolveu desde a comercialização, projeto, detalhamento, até a fabricação e a montagem de edifícios, galpões e pontes. De 2002 a 2012 , atuou na GERDAU como Engenheiro Consultor do Atendimento Técnico Perfis Estruturais. Atualmente presta serviços de consultoria técnica e cursos na área das estruturas metálicas pela METALFOP Engenharia. Professor Mestre na UniFOA de Ações e segurança das estruturas, Estruturas Metálicas e Pontes Metálicas. Autor dos livros Edifícios de Múltiplos Andares em Aço Ed. PINI, Manual de Pontes e Viadutos em Vigas Mistas CBCA, Manual de Viabilidade Econômica CBCA.

CONTEÚDO PROGRAMA (32 horas/aula)

Capítulo 1 – QUANDO CONSTRUIR EM AÇO
1.1- Histórico das estruturas de aço
1.2- A construção em aço no Brasil
1.3- Quando construir em aço
1.4- Como construir em aço – configurando estrutura/interfaces
1.5- Cadeia de produção das estruturas de aço
1.6- Segurança e filosofias de projeto 
1.7- Normas estruturais
Capítulo 2 - AÇOS E PROPRIEDADES
2.1- Produção e reciclagem dos aços 
2.2- Aços estruturais e propriedades
Capítulo 3 – PRODUTOS ESTRUTURAIS DE AÇO 
3.1- Chapas – finas, grossas e revestidas
3.2- Telhas, steel-deck e grades
3.3- Perfis – laminados, soldados, formados a frio e tubos
3.4- Parafusos, chumbadores e eletrodos
Capítulo 4 – CARGAS E COMBINAÇÕES
4.1- Cargas permanentes 
4.2- Cargas acidentais 
4.3- Forças devidas aos ventos  
4.4- Combinações de ações
4.5- Combinações de serviço
Capítulo 5 – SISTEMAS ESTRUTURAIS 
5.1- Comportamento dos sistemas estruturais 
5.2- Estrutura dos pisos
5.3- Sistemas de lajes
Capítulo 6 - ELEMENTOS TRACIONADOS
6.1- Área bruta, área líquida e área líquida efetiva 
6.2- Força axial de tração resistente de cálculo 
6.3- Exemplos
Capítulo 7 - ELEMENTOS COMPRIMIDOS
7.1- Força axial de compressão resistente de cálculo 
7.2- Coeficiente de flambagem de elementos isolados
7.3- Contenções de barras comprimidas
7.4- Flambagem local de barras comprimidas
7.5- Exemplos
Capítulo 8 – ELEMENTOS FLETIDOS 
8.1- Estados limites das vigas
8.2- Apoio lateral 
8.3- Resistência ao momento fletor
8.4- Resistência ao cisalhamento
8.5- Deslocamentos máximos e contra flecha
8.6- Exemplos
Capítulo 9 - VIGAS MISTAS DE AÇO E CONCRETO 
9.1- Ação mista e tipos de construção 
9.2- Critérios para projeto e resistência de cálculo
9.3- Largura efetiva da laje e participação dos diversos tipos de lajes
9.4- Conectores de cisalhamento
9.5- Exemplos
Capítulo 10 – ESTABILIDADE E ANÁLISE ESTRUTURAL
10.1- Tipos de análise estrutural 
10.2- Método da análise direta
10.3- Sensibilidade a deslocamentos laterais
10.4- Métodos aproximados de amplificação dos esforços
10.5- Sistemas estruturais de edifícios
Capítulo 11 - ELEMENTOS FLETIDOS COMPRIMIDOS 
11.1- Ação simultânea de força axial e momento fletor 
11.2- Exemplos
Capítulo 12 – LIGAÇÕES PADRONIZADAS
12.1- Tipos de ligações 
12.2- Ligações entre vigas, pilares e contraventamentos
12.3- Emendas de vigas e pilares
12.4- Placas de base e chumbadores
12.5- Tabelas
12.6- Exemplos 
Capítulo 13 – DURABILIDADE E PROTEÇÃO 
13.1- Classificação dos ambientes
13.2- Escolha do sistema de proteção
13.3- Cuidados no projeto da estrutura
Capítulo 14 – VIBRAÇÕES EM PISOS
14.1- Percepção humana 
14.2- Amortecimento
14.3- Critério proposto
14.4- Recomendações da NBR 8800
Capítulo 15 – PROTEÇÃO CONTRA FOGO
15.1- Exigências de resistência ao fogo - TRRF
15.2- Dimensionamento de estruturas em situação de incêndio
Capítulo 16 – VIABILIDADE ECONÔMICA
16.1- Análise do empreendimento em aço 
16.2- Viabilidade econômica do empreendimento em aço
16.3- Planilhas interativas

Datas e Horários: 
23 de Junho de 2017:  8 às 17h
24 de Junho de 2017: 8 às 17h
07 de Julho de 2017:  8 às 17h
08 de Julho de 2017: 8 às 17h

Local: 
Rua Jardim Botânico, 600 (Rio de Janeiro/RJ)

Investimento:
Associado ABECE e estudantes até 15/05/17: R$ 990,00
Associado ABECE e estudantes após 15/05/17: R$ 1.040,00

Não Associado até 15/05/17: R$ 1.320,00
Não Associado após 15/05/17: R$ 1.370,00

Estudantes Associados à ABECE: R$ 742,50

 

 

 

 

Inscreva-se

 

 

ABECE - Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1993, conj. 61 - São Paulo - SP - Fone: 11-3938-9400 - Fax: 11-3938-9407 - email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Produzido por www.arteinterativa.com.br