Siga-nos no Twitter   Siga-nos no Facebook   Siga-nos no Instagram



Abordar conceitualmente o fenômeno da punção, reforçando a importância da conformidade do seu dimensionamento, demostrar as premissas da NBR 6118:2014 para o dimensionamento à punção e apresentar comparativos com outras normas internacionais para algumas verificações pertinentes, assim como demonstrar exemplos reais de dimensionamento e detalhamento, são os principais objetivos do novo curso oferecido pela ABECE no dia 9 de junho de 2017, em São Paulo (SP).

A industrialização dos processos construtivos, associada a maior produtividade, é um caminho sem volta na construção civil. Neste enfoque, no caso de estruturas de concreto moldadas in loco, uma tendência já consolidada é a utilização das lajes apoiadas diretamente nos pilares, como lajes lisas, cogumelo, nervuradas etc.

“Esta tipologia estrutural apresenta uma verificação fundamental no projeto: a punção nas lajes. Este mecanismo consiste na ruptura da laje na sua ligação com os pilares, associada às elevadas tensões de cisalhamento nesta região. Trata-se de uma ruptura frágil (com pouca ductilidade) e sua verificação é, com grande recorrência, determinante para a definição da espessura da laje”, explica o eng. Mauricio dos Santos Sgarbi Goulart, instrutor do curso.

Engenheiro civil pela UFF (Universidade Federal Fluminense) e mestre em Estruturas pela COPPE/UFRJ, ele é sócio-diretor da SIGMA1 Consultoria e Projetos, atuando na elaboração de projetos estruturais e de fundações para diversas construtoras do país, além de ser professor do quadro permanente da UFF e professor de cursos de pós-graduação na área de estruturas pelo grupo IBMEC na Universidade Metrocamp (Campinas - SP), UCEFF (Chapecó - SC) e Grupo Idd (Curitiba - PR). Ministra diversos cursos de extensão e palestras nas principais cidades do Brasil sobre temas relacionados à área de projetos de estruturas.

O programa do curso “Dimensionamento à Punção em Lajes pela NBR 6118/2014” contempla: Definição e conceitos do mecanismo de Punção; Verificações dos perímetros e superfícies de ruptura; Pilar Interno: somente  Reação vertical; Reação vertical+Momentos; Pilares de Bordo e Canto: possibilidades de considerações dos perímetros críticos, Momentos, alívio; Consideração da Protensão como efeito favorável no dimensionamento à Punção; Consideração de Momentos Fletores para obtenção de tensão de Cisalhamento: comparação Elementos Finitos  X   Método Simplificado K; Consideração de Capitéis; Armadura obrigatória à punção relacionada à estabilidade global da estrutura; Exemplos práticos: Projetos reais.

A aula será realizada das 9h30 às 18h30 na sede nacional da ABECE (Avenida Brigadeiro Faria Lima, 1993 cj 61 – Jardim Paulistano - São Paulo - SP).

O investimento é de R$ 495,00 (Associados da ABECE e estudantes) e R$ 615,00 (não associados) para inscrições até 30 de abril. Após esta data, os valores são: R$ 545,00 (Associados ABECE e estudantes) e R$ 665,00 (não associados). Estudantes Associados à ABECE pagam R$ 371,25.

As inscrições podem ser feitas por intermédio do link http://site.abece.com.br/index.php/fichas-de-inscricoes/3058 . Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 3938-9400 ou e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.




ABECE - Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1993, conj. 61 - São Paulo - SP - Fone: 11-3938-9400 - Fax: 11-3938-9407 - email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Produzido por www.arteinterativa.com.br