Ligue Agora: 
55 11 3938-9400

Área Restrita do Associado

Notícias

Norma de cargas móveis rodoviárias passa por revisão

mai/23

Está em fase de finalização, para posterior envio à ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), o projeto de revisão da NBR 7188:2013 Carga móvel rodoviária e de pedestres em pontes, viadutos, passarelas e outras estruturas. Esta Norma define os valores característicos básicos das cargas móveis rodoviárias de veículos sobre pneus e ações de pedestres, em projeto de pontes, viadutos, galerias, passarelas e edifícios garagem.

O texto-base da revisão foi elaborado pelo Grupo de Trabalho constituído pela ABNT/CEE-231 – Comissão Especial de Estudos de Projeto de Estruturas Metálicas, de Madeira, de Concreto e Mistas e Inspeção de Estruturas Metálicas, de Madeira e Mistas, coordenada pela ABECE.

Segundo o eng. Iberê Martins da Silva, coordenador do GT, a necessidade de revisão foi detectada pela CEE-231 para evitar que um mesmo tópico fosse tratado por duas normas distintas com critérios ligeiramente diferentes. “Tratava-se das ações em estruturas para garagens, que aparece na Seção 7 da ABNT NBR 7188, e passou a ser tratada dentro da Seção 6.6 da ABNT NBR 6120 após sua revisão de 2019”, esclarece o coordenador.

O grupo de trabalho, que teve como secretário o eng. Rafael Timerman, iniciou suas reuniões em outubro de 2021 e todas as sugestões de alteração no texto vigente da ABNT NBR 7188 eram levadas para as reuniões da comissão CEE-231 para aprovação.

“A principal aplicação dessa norma se dá na elaboração de projetos estruturais de pontes e passarelas; com isso, houve envolvimento de profissionais da área de consultoria de engenharia (colaboradores de empresas do setor e independentes), das concessionárias de rodovias, do poder concedente (agências reguladoras e departamentos de transportes) e de universidades públicas e privadas”, comenta o eng. Iberê.

Após 32 reuniões do grupo de trabalho, o texto-base de revisão da ABNT NBR 7188 foi finalizado. No momento, foi disponibilizado aos participantes da CEE-231 para comentários até o dia 15 de maio de 2023.

“Em seguida, será marcada uma reunião do grupo de trabalho para discussão dos comentários e leitura final. Com isso, o texto-base segue para validação da CEE-231, e, caso aprovado, será encaminhado para a ABNT para diagramação. O texto-base editado pela ABNT volta para a CEE-231 para checagem final e liberação para consulta nacional”, explica o coordenador.

Ele ressalta que a principal alteração no novo texto foi a supressão da Seção 7 – Ações em estruturas para garagens; porém, aproveitou-se para uma leitura e revisão geral do texto, com o intuito de melhorar a interpretação de itens que geravam dúvidas nos usuários da norma, como a aplicação de coeficientes e as forças de colisão. “Ainda para melhorar o entendimento, algumas figuras foram refeitas e outras criadas”, acrescenta.

“É importante destacar que não houve alteração no principal item desta norma, a carga móvel rodoviária padrão continua sendo o trem tipo rodoviário brasileiro TB-450, definida por um veículo tipo de 450 kN, com seis rodas, P = 75 kN, três eixos de carga afastados entre si em 1,5 m, com área de ocupação de 18,0 m², circundada por uma carga uniformemente distribuída constante p = 5 kN/m² “, complementa.

A ABNT NBR 7188 traz requisitos a serem aplicados juntamente com a ABNT NBR 7187 – Projeto de pontes, viadutos e passarelas de concreto e a ABNT NBR 16694 – Projeto de pontes rodoviárias de aço e mistas de aço e concreto em projetos importantes de infraestrutura. “Sua atualização e correta interpretação são importantes para segurança estrutural de pontes e passarelas”, destaca o coordenador.

A CEE-231, sob a qual o GT de Revisão da NBR 7188 atuou, está sob a coordenação dos engenheiros Túlio Nogueira Bittencourt (atual diretor de Relacionamento da ABECE) e Tomás Vieira (diretor de Estruturas Metálicas da entidade), como secretário. Esta é mais uma importante atuação da ABECE reforçando seu constante trabalho no fortalecimento da normalização e no desenvolvimento e crescimento das boas condutas na engenharia estrutural brasileira.

Últimas Notícias

plugins premium WordPress