Ligue Agora: 
55 11 3938-9400

Área Restrita do Associado

Notícias

O sucesso do CBPE 2022 na volta ao formato presencial

Considerado o maior evento nacional na área de pontes e estruturas, o CBPE 2022 – XIII Congresso Brasileiro de Pontes e Estruturas reuniu, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP), nos dias 9 e 10 de junho, cerca de 170 participantes.

Promovido pela ABECE e pela ABPE (Associação Brasileira de Pontes e Estruturas) com o objetivo principal de divulgar trabalhos de pesquisa e de aplicação aos profissionais, pesquisadores e estudantes de Engenharia que queiram discutir, inovar e atualizar conhecimentos na área de engenharia de estruturas, o Congresso foi realizado no espaço de conferências da Paving Expo, feira dos mais relevantes nomes no cenário da construção e da infraestrutura.

Ao todo, foram 13 palestras distribuídas ao longo da programação (três delas proferidas por especialistas internacionais), além de um seminário sobre inspeção de pontes.

A palestra de abertura ficou a cargo do engenheiro espanhol Álvaro Serrano Corral, que falou sobre inovação em engenharia de pontes, destacando a ampliação da ponte estaiada de Rande, localizada na província de Pontevedra, na Espanha, que liga os municípios de Moanha e Redondela.

Na sequência, o eng. Iberê Martins da Silva falou sobre a nova ABNT/NBR 7187:2021 Projeto de pontes, viadutos e passarelas de concreto, contando sobre as principais alterações no processo de revisão dentro da ABNT/CEE-231 – Comissão Especial de Estudos de Projeto de Estruturas Metálicas, de Madeira, de Concreto e Mistas e Inspeção de Estruturas Metálicas de Madeira e Mistas, que agora está sob coordenação da ABECE por intermédio eng. Túlio Bittencourt (diretor de Tecnologia e Qualidade) e secretariada pelo eng. Tomás Vieira (diretor de Estruturas Metálicas).

O engenheiro português Duarte Abecasis, mestre em reabilitação e reforço de estruturas pela Universidade Técnica de Dresden (Alemanha), foi o responsável pela palestra “Sistema de estais: certificação e exemplos de obras”.

Todo o projeto de ampliação da terceira ponte de Vitória, que liga a capital capixaba a Vila Velha, e da Ciclovia da Vida foi apresentado pelos engenheiros Flávio D´Alambert e Fabrício Tardivo.

Para encerrar a programação do primeiro dia do evento, o “Seminário de Inspeção de Pontes” contou com a participação especial do eng. José Afonso Pereira Vitório para falar sobre identificação e análise dos problemas causados pela erosão nas fundações de pontes com base em parâmetros hidrológicos, geotécnicos e estruturais.

Os outros palestrantes do seminário foram o eng. Alexandre Beltrami, que apresentou as práticas recomendáveis para inspeção de OAES (obras de arte especiais) e Andrea L. Ribeiro, que detalhou o programa de conservação especial de OEAs do Grupo EcoRodovias. Para debater os assuntos abordados, foram convidados os engenheiros Júlio Timerman, Túlio Bittencourt, João Luis Casagrande, Ademir Santos, Rogério Calazans Verly e João Junqueira.

Abrindo a programação do segundo dia, os presentes assistiram à palestra on-line “Pontes pênseis, do passado ao presente”, proferida pelo eng. Fábio Brancaleoni, professor catedrático de Engenharia de Estruturas na Universidade de Roma e sócio fundador da “E.D.IN. Ltd Consulting Engineers”, especialista em pontes de grandes vãos, pontes e viadutos de aço e concreto protendido, engenharia sísmica e do vento, mecânica computacional, avaliação de desempenho estrutural e ensaios, e perícias.

“Engenharia de interface: elementos elastoméricos e metálicos para obras de artes especiais” foi a palestra apresentada pelo eng. Stephen Edward Calmon, seguida pela exposição do detalhamento da nova norma de projeto de estruturas portuárias pelos engenheiros João Luis Casagrande, Pedro Lyra, Thomas Carmona e Afonso Cabrera.

O uso do aço em obras de infraestrutura, especialmente em pontes, foi destacado pelo eng. Carlos Luís Guedes Carneiro, enquanto o case das alças da Ponte Rio Niterói foi apresentado por Paulo Ken Iti Okada
e Amanda Gavinho Kamienski.

Soluções de engenharia brasileira aplicada em obras de pontes e viadutos, com ênfase ao detalhamento da nova ponte Brasil-Paraguai, foram expostas pelo eng. Daniel Kako. “Qualidade do selante em obra de arte é questão de segurança” foi o tema desenvolvido pelo eng. Jorge G. Calixto.

Finalizando a extensa e rica programação do evento, o engenheiro convidado Ruy Oyamada falou sobre pontes estaiadas – determinação e ajuste das forças de implantação nos estais.

No encerramento de cada dia, palestrantes responderam, ao vivo, perguntas formuladas pelos participantes.

O XIII Congresso Brasileiro de Pontes e Estruturas contou com o patrocínio da Gerdau (platina), CBCA – Centro Brasileiro da Construção e Aço, CRASA Infraestrutura, Dywidag, Jeene Juntas, Protende MHK Estruturas, Maurer, Orguel, Priner Serviços Industriais e Schreuber (ouro) e Carioca Christiani-Nielsen Engenharia, Engecorps e TQS Informática (prata), além do apoio das empresa Andrade Rezende Engenharia de Projetos, Beta 2 Engenharia, Casagrande Engenharia & Consultoria, NT Soluções em Engenharia, Onsite Estruturas, Outec, Pedreira Onix, Vendramini Engenharia e ZMC Consultores.

Também foram apoiadores institucionais: ABCIC – Associação Brasileira da Construção Industrializada de Concreto, ABESC – Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem, ABMS – Associação Brasileira de Mecânica dos Solos, ABRAINC – Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias, ABCEM – Associação Brasileira da Construção Metálica, ABCP – Associação Brasileira de Cimento Portland, ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, Alconpat Brasil – Associación Latinoamericana de Control de Calidad, Patologia y Recuperación de la Construcción, ANAPRE – Associação Nacional de Pisos e Revestimentos de Alto Desempenho, Asbea – Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura, Ibracon – Instituto Brasileiro do Concreto e Sinduscon/SP – Sindicato da Indústria da Construção do Estado de São Paulo.

Confira fotos do evento

Últimas Notícias